Burros ao Luar | 1ª Lua cheia de Agosto 2017

Feira da Terra 2017 | Artesanato e Olaria


Venha visitar a Feira da Terra que decorre no Espaço Multiusos de Aljezur, todos os sábados das 8h às 13h.

Lá, além de poder abastecer-se com os melhores produtos locais, ainda poderá conhecer o artesanato da Burros e Artes e divertir-se assistindo à Oficina de Olaria com as crianças.


XX Feira do Presunto 2017 | Monchique | Burros e Artes

|
A convite do Município de Monchique, Burros & Artes, com a Sofia e Elsa também estarão presentes.

Venha visitar-nos!

Monchique prepara-se para ser palco de mais uma edição da Feira do Presunto, que decorrerá de 22 a 23 de julho, no Parque de S. Sebastião.
Durante todo o fim-de-semana vai ser dado a conhecer o genuíno e exclusivo presunto tradicional da Serra de Monchique. Para além deste ícone gastronómico, o artesanato tem também uma forte presença, havendo ainda stands dedicados à doçaria,
pão e outros produtos.

Nesta edição, a animação musical vai ser uma constante, com a atuação de Adriana Lua no sábado às 22h00 e, no domingo, com a atuação de Diogo Piçarra, pelas 22h00.
Fonte: Todo o Algarve

Feira da Terra de Aljezur | 2017


A burros e Artes estará mais uma vez presente nesta Feira com o seu artesanato exclusivo.
Todos os sábados de manhã, aproveite e venha abastecer-se para a toda a semana com os deliciosos produtos disponíveis neste mercado, 

RASTILHO

 RASTILHO 
Participação da Burro & Artes no espetáculo apresentado pelo projeto "Lavrar o Mar"
realizado de 14 a 16 de abril, em Bordeira - Aljezur.

Quando a Sofia e a Elsa pensaram em batizar o seu sonho,
o nome "burros e artes" surgiu de imediato, o propósito era poder abranger os burros,
a natureza e todas as artes. Mas nem a Elsa nem a Sofia alguma vez imaginaram
que um dia iria fazer parte do elenco deste fabuloso espectáculo. 

Mentes abertas vislumbram mais além.

Um espetáculo musical que é também uma caminhada, com dança e teatro na natureza,
a proposta do projeto «Lavrar o Mar» que decorreu , de 14 a 16 de abril, em Bordeira - Aljezur.













Um cenário bucólico, um elenco de talentos locais, uma caminhada por um trilho da Rota Vicentina, coreografias com um rebanho de cabras e um grande final em que serão servidas iguarias campestres frente a um lago escondido. Tudo isto faz de «Rastilho» uma das mais ambiciosas experiências performativas da carreira da coreógrafa Madalena Victorino, desenvolvida em conjunto com um grupo de 21 pessoas, todas ligadas às artes, nove das quais músicos.